Menor e segurança pública é tema de reunião

O Prefeito de Diamantina, Paulo Célio, recebeu em seu gabinete, na manhã desta segunda-feira (16/03), autoridades e representantes das principais entidades que lidam com a criança e adolescente para discutir questões sobre segurança pública, com foco em questões relativas às crianças e aos adolescentes. O tema veio à tona, em razão de problemas decorrentes de rolezinhos promovidos, ano passado no largo Dom João e relatório elaborado pela Polícia Militar sobre a segurança pública em Diamantina.

Na oportunidade, o Major Anderson Aguilar, alertou a todos sobre as mudanças e transformações da sociedade, que exigem uma nova postura da comunidade, “sem perder a capacidade de indignação”.

Sala de reunião

Nesse sentido, relatou eventos que acontecem no município sem liberação dos alvarás necessários com presença de menores, a venda de bebidas a menores, construções que obstruem a via pública e dificultam o trânsito das viaturas, o uso e o tráfico de drogas, a omissão da família perante os filhos, sendo complacente com a prostituição, dentre outros pontos. Afirmou a importância de medidas preventivas para evitar o crescimento da criminalidade local, afirmando que o crime se amolda as lacunas e vulnerabilidades que a sociedade permite. Assim, solicitou a união e ação conjunta de todos os órgãos e entidades para agir como uma rede para evitar problemas mais graves futuramente.

Como exemplo de uma atuação conjunta de sucesso, foi citado o Programa Polícia e Família, que tem como objetivo efetivar uma rede de atuação em prol da família, unindo os diversos atores sociais responsáveis pela qualidade de vida e cidadania em Diamantina e região, por meio de trocas de informações, da mobilização social e da polícia comunitária.
Também presentes no evento, representantes do Conselho Tutelar, do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas) e do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) expuseram as experiências e problemas vivenciados no trabalho realizado por eles e observaram a importância de se incentivar projetos que já existem voltados para crianças e adolescentes.

Representando o Ministério Público, a promotora Luciana Teixeira Guimarães Chistofaro alertou que hoje falta respeito à autoridade. Assim, sugeriu a promoção de um trabalho a ser realizado, ainda no primeiro ano, de apresentação às crianças do papel e trabalho desenvolvido por cada órgão e entidade para que eles entendam e tenham respeito às autoridades.
A Secretaria de Desenvolvimento Social, Leana Maria Rabelo, pontuou a importância de desenvolver um trabalho mais efetivo com as famílias das crianças e jovens também.

Pela OAB, o presidente da seccional de Diamantina, José Agostinho Rocha, afirmou estar a entidade a disposição e apresentou a todos o Projeto “OAB Vai a Escola”, que apresenta questões de cidadania aos estudantes.
Após os debates, e a apresentação de algumas propostas, de imediato ficou decidido a criação e formalização de um grupo de trabalho, por meio de decreto, para que as ações sejam efetivadas e constantemente discutidas e solucionadas conjuntamente, visando não só a repressão mas o apoio social e familiar. Também foram estabelecidas as seguintes metas: Fomentar projetos sociais, rigor na liberação de alvarás, autuações conjuntas, medidas protetivas, atuação efetiva do Conselho Municipal Antidrogas (Comad), desenvolver estratégia de marketing, ativar o Comissariado e realizar a revisão do Código de Posturas.

Também estiveram presentes no evento, o vice-prefeito Cássio Antônio Moreira; o novo promotor da Infância e Juventude, Warlei Henrique Macedo; o presidente da Câmara Municipal Marcelo Marinho de Ávila; o comandante da Companhia de Policiamento, tenente Fábio Lopes; o delegado regional de Polícia Civil Felipe Costa Marques de Freitas; a assessora jurídica da Prefeitura Ana Angélica Camelo Motta, o servidor da fiscalização tributária Alexon C. Pintalmeida. Representando a ACID e CDL, Flávio José Fernandes Pires e Guilherme Coelho Neves, presidente da ACID e pelos Conselhos e Centros de referência estiveram presente Wilson da Silva Borges Filho, Magda Edite da Silva Araújo, Thais Mayrink Loyola Miranda Silva.