Em construção o Plano de Desenvolvimento para o Vale Jequitinhonha

O Governo do Estado de Minas Gerais, por meio de convênio com a Fundação João Pinheiro (FJP) e a CEMIG, está elaborando o Plano de Desenvolvimento Integrado das Regiões do Alto e do Médio/Baixo Jequitinhonha (PDVJ). Este plano vem sendo discutido a partir de uma série de Fóruns Regionais que contaram com a participação popular.

Já foi concluído pela FJP, um diagnóstico preliminar pra elaboração do PDVJ, organizado em quatro volumes: síntese; economia, estrutura produtiva e meio ambiente; área social; cidades, infraestrutura e logística. As etapas de planejamento deste diagnóstico foram: revisão bibliográfica, visita a campo, consulta nos fóruns, palestra, organização e compilação de dados estatísticos.

O diagnóstico preliminar do PDVJ é discutido com o poder público e a sociedade em seis Oficinas de Pactuação, realizadas nos microterritórios, das quais, quatro já ocorreram: em Araçuaí (24/01/17), Pedra Azul (01/02/17), Almenara (03/02/17), Itaobim (06/02/17).

Hoje, dia 14 de fevereiro, durante todo o dia, a Oficina de Pactuação acontece em Diamantina, no auditório do Campus I da UFVJM, com representantes dos municípios da região do Alto Jequitinhonha e de instituições locais e regionais de diversas áreas de atuação. Na abertura do encontro, o Prefeito Municipal de Diamantina, Juscelino Brasiliano Roque, destacou que estamos no Vale das oportunidades, que mesmo com as dificuldades existentes, aqui há muito potencial de crescimento, que, portanto, é preciso trabalhar com a perspectiva de território, acabar com os limites que separam os municípios. Ressalta que Diamantina está aberta para o Vale e conclui com a mensagem de que “Vale a pena viver no Vale”.

O professor e coordenador do plano, Alexandre Guimarães, membro da equipe da Fundação João Pinheiro, apresentou as proposições preliminares já encontradas a partir do diagnóstico realizado. Destacou as características gerais, dificuldades e problemas do Vale, que define como uma região heterogênea e enfatiza que, a partir dos dados levantados e com a participação efetiva da comunidade será elaborado um plano com o Vale e não um plano para o Vale.

Após as considerações do professor Alexandre, os presentes se organizaram em cinco grupos conforme interesse, nos quais discutirão os temas: desenvolvimento produtivo e meio ambiente; educação e cultura; saúde e proteção social; cidades, infraestrutura e logística; segurança pública. Na segunda parte do encontro, acontecerá à plenária, onde os grupos apresentarão os aspectos levantados a partir de cada temática.

O Plano de Desenvolvimento para o Vale Jequitinhonha será para os próximos 10 anos, contudo, segundo a Fundação João Pinheiro, há ações imediatas que já iniciaram e outras que serão executadas até 2018. O plano, a partir do que tem sido levantado pela própria comunidade, objetiva apresentar uma direção às sucessões políticas, de onde, como e o porquê investir, por isso a importância da elaboração do documento, que será uma referência para o desenvolvimento do Vale.

A próxima Oficina de Pactuação acontecerá no Município de Capelinha, no dia 16 de fevereiro.

Toda a comunidade pode se envolver com o Plano, enviando sugestões e acompanhando as novidades do processo através dos canais de comunicação da campanha #valeparticipar / facebook.com/valeparticipar

ASCOM – Prefeitura Municipal de Diamantina / MG

DSCF6738 DSCF6741 DSCF6744 DSCF6747 DSCF6755 DSCF6766