III Feira de Economia Popular Solidária tem movimento recorde e reúne 39 empreendimentos

A Praça do Mercado Velho, em Diamantina, recebeu neste final de semana (13 e 14/05) a terceira edição da Feira de Economia Popular Solidária. Foram expostos no evento, produtos hortifrutigranjeiros, doces caseiros, bijuterias, tapete arraiolo e de tear, artesanato indígena, de fibra de bananeira, de capim dourado, roupas, colchas de crochê, bolsas, produtos das comunidades tradicionais, quitandas, e outros. O público ainda pôde desfrutar da apresentação do Grupo Chorô, Lainor e Banda e do Grupo Maracatu, que animou e abrilhantou ainda mais o evento.

O evento é uma iniciativa Secretaria de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social (Sedese) junto com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social (SMDS), que contou com o apoio e parceria das instituições SEBRAE, EMATER, UFVJM, IDENE, PROCAJ, Caritas Arquidiocese de Diamantina, Instituto Casa da Glória, Instituto Humanitas de São João da Chapada,  Tiro de Guerra de Diamantina TG/004, Sectur, todos representados através de uma Comissão Organizadora dirigida pela gerente de projetos economia solidária Denise Amador dos Santos.

Se firmando como alternativa inovadora de geração de trabalho e renda, a cada edição, a Feira se fortalece abrangendo maior número de empreendimentos. Superando o ano passado que teve a participação de 27 empreendimentos, neste ano, abarcou 39, de Diamantina, dos distritos de São João da Chapada, Sopa, Extração, Inhaí, Planalto de Minas, Maria Nunes, Galheiros e dos municípios de Datas, Gouveia, Serro, Presidente Kubistchek, Couto Magalhães de Minas, Felício dos Santos, Chapada do Norte, Itaobim, Medina, Araçuai, Turmalina, Minas Novas, Jequitinhonha e Belo Horizonte.

Embora na sexta-feira a chuva tenha prejudicado a comercialização dos produtos, o sábado superou as expectativas dos empreendedores, que relataram lucro acima da média em apenas um dia, solicitando mais edições durante o ano.

Intensificando a interação, valorizando as relações, troca de experiências e conversas entre os empreendedores, neste ano, a Feira inovou criando uma Feira de Troca entre os produtores no final do Evento, o que possibilitou um conhecimento geral dos trabalhos apresentados, bem como escambo de produtos entre eles.

Festejando o sucesso e crescimento da Feira, a secretária municipal de Desenvolvimento Social Leana Maria Rabelo, destacou o seu fortalecimento com a publicação da Lei municipal nº 3.917/2016. “A Lei instituiu o conselho municipal de economia popular solidária, potencializando as políticas de trabalho, economia solidária e assistência em uma mesma lógica, e sobretudo a instituição do fundo para gerir os trabalhos deste conselho, criando meios e formas de potencializar e alavancar a política de economia popular solidaria na região, o que foi parabenizado pela Sedese na pessoa de José Ribeiro Gomes,” enfatizou Leana, parabenizando a equipe da SMDS, que realizou o trabalho com dedicação e responsabilidade.