Prefeito reúne servidores e pede empenho na redução dos gastos municipais

O prefeito Paulo Célio reuniu-se com os servidores municipais, na manhã da última sexta-feira (16/10), para esclarecer as razões da edição do novo Decreto de Contenção de Despesas, publicado no dia 15 de outubro, e solicitar a colaboração e empenho de todos para o cumprimento das novas regras impostas pelo decreto, para que o Município de Diamantina alcance a redução de despesas almejadas no Decreto.

Na oportunidade apresentou o resultado da economia gerada pelo primeiro Decreto, ressaltou o impacto da crise nacional nos municípios, que atinge diretamente os repasses do Fundo de Participação dos Municípios, principal receita municipal, que continuam caindo mensalmente, sem perspectiva de melhora.

Nesse sentido, explicou a importância das medidas de contenção de gastos ponderáveis, reduzíveis, para que os serviços prestados ao cidadão se mantenham e não haja necessidade de redução do quadro de servidores, bem como a reavaliação de funções dos efetivos. Assim, agradeceu o empenho dos servidores na primeira edição do Decreto de Contenção de Gastos e pediu o empenho de todos os servidores para que a redução de despesas seja efetiva. “Peço o compromisso de vocês. A crise econômica é forte, não tem perspectiva de melhora, tenho certeza que posso contar com vocês,” ressaltou Paulo Célio ao final da reunião, declarando que tem a obrigação de deixar o Município melhor do que quando iniciou seu mandato.

Mudança de Horário

Dentre as séries de medidas adotadas, ocorrerá novamente a restrição do horário de funcionamento das Unidades Administrativas da sede do Município, temporariamente, que a partir do dia 19 de outubro irão funcionar com atendimento ao público de 12h às 18h, tendo como exceção a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural que terá um horário diferenciado, estando aberta ao público, no período da manhã de 07 às 13h.

Já os departamentos que prestam serviços essenciais e direto ao público, como unidades de saúde, escolas, creches, Cras, Creas, responsáveis pela segurança dos prédios públicos, fiscais sanitários, plantonistas em geral e demais servidores que cumprem jornada de trabalho diferenciada manterão os horários de trabalho normais, oferecendo os mesmos serviços à comunidade, observada a escala de horário estabelecida pela chefia imediata.

Ressalta-se que as unidades administrativas deverão manter, durante todo o seu período de funcionamento, servidores para a garantia da prestação dos serviços que lhe são afetos, para que não ocorra prejuízo ao público.
A nova jornada seguirá até o dia 31 de dezembro, quando, então, será concluída a avaliação da economia gerada pela medida e verificada a necessidade da sua manutenção.