Prefeito Paulo Célio apresenta relatório de dois anos de gestão à Associação Comercial

O prefeito de Diamantina, Paulo Célio, apresentou, na última terça-feira (05/05), aos associados da Associação Comercial e Industrial de Diamantina (ACID), um relatório de gestão, que completou dois anos neste mês de maio. O evento aconteceu às 20h na sede da ACID.

Com transparência, Paulo Célio relatou as principais ações e atividades desenvolvidas no período 2013/2014 e as crises de maior repercussão encontradas no primeiro ano, em razão da situação precária em que se encontravam as finanças e estrutura administrativa municipal.

Ano difícil, em 2013, a Administração teve que superar diversos entraves herdados. Logo no primeiro mês de governo, teve que reverter o bloqueio dos canais de televisão feito pela Anatel; em junho as manifestações de rua; em julho bloqueio no SIAF, CAGEC e CRP, devido às várias prestações de contas vencidas; recebimento de notificação, em agosto, para a extinção da Guarda Mirim sem possibilidade de interposição de recurso judicial; crise administrativa da Banda Mirim na véspera do início da Semana da Pátria, cancelamento do desfile cívico militar em sete de setembro e crise financeira do hospital de Nossa Senhora da Saúde no mesmo mês; em outubro o cancelamento do projeto de 50 casas do Minha Casa Minha Vida e a recomendações do Ministério Público restringindo os processos de loteamento, ocupação do solo e a queda acentuada da receita financeira que prosseguiu no mês de novembro.

Conquistas

Ressaltando ser educação e saúde os dois grandes pilares de toda administração pública, Paulo Célio iniciou a apresentação com as conquistas obtidas nas duas áreas. Pela Educação destacou a retomada e conclusão da construção do CMEI Cazuza, construção em andamento da Quadra Coberta da Escola Belita Tameirão; os processos de construção do CMEI Sesi e Palha, a implantação do projeto educação inclusiva; a aquisição de mobiliários escolares e de veículos, a organização e oferta do Curso de Capacitação Professor de Apoio e Sala no valor de R$ 74 mil e a valorização dos profissionais do magistério com um aumento salarial de 44,9% para professor P1 e de 25% para professor P2.

Pela saúde distinguiu a Implantação da Coleta de Lixo Hospitalar; o VER MINAS que realizou 5.000 atendimentos e 1.000 Cirurgias de Cataratas gratuitamente, implantação da nova Casa de Apoio em BH com hospedaria e alimentação gratuita, que antes estava em condições alarmante e insalubre; conclusão da reforma do Laboratório de Análises Clínicas e da Farmácia; a reforma das Unidades Básicas de Saúde da Palha, Vila Operária e Jardim Imperial, esta última com término previsto para daqui 15 dias; aquisição de novas ambulâncias e veículos administrativos para os PSFs; aumento das cotas de exames laboratoriais, tomografia e ressonância magnética; recursos no valor de r$1.720.000,00 do Estado para a revitalização do Hospital Nossa Senhora da Saúde; acréscimo de mais seis parcelas de R$ 35 mil mensais para custeio da urgência e emergência da Santa Casa de Caridade.

Ainda tratando da saúde, Paulo Célio, relatou que a UPA, hoje, é o maior desafio a ser resolvido na área. Em 2013, teve que ser realizado na obra a recuperação de várias inconformidades internas, além da instalação de novo padrão de energia para o adequado funcionamento da Unidade, que ficou em R$ 47 mil. Superado esses obstáculos, a abertura da UPA, atualmente, exige um aporte mensal que gira em torno de R$ 1,3 milhão por mês, sendo que a União contribuiria com R$ 500 mil, o Estado com 250 mil e Diamantina teria que arcar com R$ 550 mil, valor que infelizmente a prefeitura não dispõe. “Dá pena, hoje, entrar na UPA, a estrutura é excelente, ótimos equipamentos, mas não temos condições financeiras para abri-la. Há prefeitos devolvendo UPAs a União por não suportarem os custos e cidades de muito maior porte que Diamantina. Tenho uma reunião marcada com Secretário de Saúde para definirmos o que fazer. Parece-me que temos duas opções: transformá-la em UPA tipo dois, já que o custeio cairia ou transformá-la em, por exemplo, numa policlínica.”

Entre as obras realizadas e conquistas foram destaques a cobertura da quadra da palha; construção da pista de skate; instalação da academia ao ar livre em Mendanha; aquisição de mobiliários escolares, de veículos, equipamentos e máquinas pesadas; recuperação, pavimentação e manilhamento de ruas; alargamento, recuperação e construção de pontes; construção de sete mata-burros; asfalto de acesso Guinda e Senador Mourão, instalação de telefonia móvel nos 10 distritos, de 420 cisternas de captação pluvial nos Distritos e povoados e de 290 módulos sanitários; iluminação e esgotamento sanitário do Jambreiro, calçamento de três ruas em Inhaí e de algumas ruas em Extração; extensão de rede elétrica 0,901 Km com implantação 201 Braços e 39 Postes.

Confira no link abaixo a íntegra do relatório com as principais ações e obras realizadas.

Relatório 2013 / 2014