QUILOMBOLAS COMERCIALIZAM CESTAS COM PRODUTOS DA AGRICULTURA FAMILIAR APÓS INTERRUPÇÃO DAS FEIRAS

Em tempo de pandemia da Covid-19 a agricultura familiar, fonte de renda de pequenos agricultores, enfrenta desafios que estão sendo superados de forma criativa em nossa cidade.
A Prefeitura de Diamantina, Emater-MG e iniciativa privada, buscaram uma forma de aproximar os produtores locais, de três comunidades quilombolas facilitando a comercialização de suas produções, ao lado de outros segmentos da agricultura familiar local.
Uma alternativa foi a venda de cestas prontas, com os produtos escolhidos e empacotados pelos próprios agricultores familiares.
Cada cesta, com cerca de até dez itens, tem produtos do tipo: tempero verde, verduras, legumes, mandioca e frutas, entre outros. A unidade é vendida a R$ 28,00 e o comprador precisa buscá-la, no espaço cultural da Casa do Elefante, onde ficam as mercadorias, entre 10 e 18h, nas terças ou quintas-feiras, dependendo da semana.
No momento, estão participando do projeto de comercialização das cestas as comunidades quilombolas de Mata dos Crioulos, Santa Cruz e Vargem do Inhaí, mas a proposta é incluir todas, como São João da Chapada e Quartel do Indaiá.
PREFEITURA MUNICIPAL DE DIAMANTINA
NOSSO MAIOR PATRIMÔNIO É VOCÊ!